#baratavoa. A Cinemateca entrou numa Frias.

O ator Mário Frias, secretário especial da Cultura do governo Bolsonaro, pediu as chaves da Cinemateca Brasileira.

Como assim, Tixa? Darling, vai vendo. Frias  mandou um ofício para a Cinemateca pedindo as chaves do prédio. Isso porque, segundo o ator/secretário, o contrato com a organização social Roquette Pinto que administra o local acabou em 2019. 

Mas não é bem assim. O contrato do governo com a Cinemateca vai até 2021. O que foi suspenso foi um contrato com o MEC para produção da TV Escola. Suspenso também foi o repasse de verba federal, colocando a organização numa friaca. Em 2019 só receberam metade do previsto em orçamento e neste ano, necas! Estão mantendo tudo com recursos próprios. 

Deu treta. O Ministério Público Federal foi pra justiça acusando a União de abandono administrativo e estrangulamento financeiro do órgão.

PP. Para os Perdidos. A Cinemateca existe para preservar a memória do cinema nacional. 

PP1. Bolsonaro, quando tirou Regina Duarte do cargo que Mário Frias ocupa, prometeu pra ela o comando da Cinemateca que fica em São Paulo. 

PP2. Como o controle da instituição não está nas mãos do governo e sim da associação Roquette Pinto, ele teria que dar um chapéu jurídico para cumprir a promessa.

PP3. Regina está chupando dedo até agora. Fim.

#baratavoa. Casos de Famílias.

Bolsonaro bota no Ministério das Comunicações o genro do Silvio Santos, o Fabio Faria, aquele que acha que na Floresta Amazônica tem Mata Atlântica, e daí descaradamente começa a fazer propaganda para o SBT. Alô TCU, pode isso? E pior ainda foi o secretário de comunicação, o Fabio Wajngarten, que é subordinado de Faria. Ficou contando vantagens de o SBT ter vendido cotas de patrocínio para o Fla x Flu.

PP (para os perdidos). Bolsonaro fez uma medida provisória para tirar o monopólio da Globo na transmissão de jogos de futebol.

PP1. O Flamengo, que tem um presidente maior puxador de saco de Bolsonaro, está transmitindo seus jogos com base na MP. Faz isso porque não tem contrato de exclusividade com a Globo como os outros times do Carioca. Já a Globo diz que a MP não poderia mudar contratos feitos antes da MP e decidiu não transmitir mais os jogos. O SBT foi lá ontem e transmitiu a final do campeonato.

PP2. O Flamengo foi campeão ontem.

PP3. O TCU é o tribunal que fiscaliza as contas do governo e já avisou Bolsonaro que o governo não pode privilegiar emissoras.

#baratavoa. Operação Dislike.

Alexandre o grande, digo, o supremo, libera acesso da PF à investigação do Facebook em contas bolsonaristas.

Azedou o pé do frango, Tixa? Isso, darling. O ministro supremo tomou a decisão naqueles dois inquéritos que têm incomodado tanto os bolsonaristas: o das fake news e o sobre atos antidemocráticos.

E o que isso significa? Significa que agora a polícia terá acesso aos perfis, datas e otrascositasmas das contas derrubadas pela rede social que eram ligadas à Family.

Para a empresa só são dados, já para a justiça esse acesso pode trazer revelações bem comprometedoras das ligações e comportamentos do clã bolsonarista.

#baratavoa. Barra Pesada.

Mourão, o vice de Bolsonaro, criticou o supremo  Gilmar Mendes por ter dito que o Exército entrou numa onda de genocida durante essa pandemia.

Tixa do céu, fechou o tempo? Parece que vem trovoada por aí, darling. Mais cedo o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, tascou a famosa nota de repúdio contra a fala de Gilmar. E disse que vai entrar com uma representação na PGR contra o ministro supremo. Treta!

Daí, Mourão veio na sequência e disse que o ministro forçou a barra e passou os limites da crítica. Tipo, chamou o pai de coxinha e a mãe de empadinha. (Nossa, do fundo do baú).

Apesar dos pesares, Mourão disse que o clima tá mais tranquilo entre executivo e legislativo. Bom, depois que Queiroz foi liberado para prisão domiciliar Bolsonaro já começou a dar umas atacadas de novo na imprensa. Vamos ver como fica essa nova treta com o supremo.

PP. Para os Perdidos. Queiroz é Fabrício Queiroz, ex-assessor/motorista/otrascositasmas de Flavinho. Ele foi preso na casa do advogado de Bolsonaro mês passado e, semana passada, liberado pelo STJ para cumprir prisão em casa com sua mulher que estava foragida.

#baratavoa. João 8:32.

Márcia, a mulher de Queiroz e que estava foragida havia quase um mês, apareceu hoje.

Os dois foram agraciados com prisão domiciliar (nas redes estão chamando de prisão domiciliana) e vão ficar juntinhos no apartamento do casal no Rio.

Sem internet, celular ou contato com outras pessoas, tipo um retiro espiritual. Ah, e de tornozeleira eletrônica.

Mas é interessante perceber porque faz tanto sentido Bolsonaro viver falando aquele versículo da Bíblia, o João 8:32 – “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

E não é que apareceu o tal João? O ministro do STJ, João Otávio de Noronha, que como um anjo…. Não, anjo é de outro capítulo…. que como um discípulo libertou aquele que conhece toda a verdade.

A fé de Bolsonaro é tão poderosa que nem a Covid ele transmitiu, mesmo não usando máscara e mesmo ficando cara a cara com ministros, governadores e tantas outras pessoas. Até a primeira-dama, testou negativo!

PP. Para os Perdidos. Noronha, o ministro do STJ, libertou ontem o Queiroz para cumprir prisão domiciliar e estendeu o benefício à mulher dele, Márcia, quem nem presa tinha sido ainda.

baratavoa. INVESTIGUE-SE.

Ministro da Justiça manda PF investigar colunista da Folha.

Eita Tixa, qual a treta? A treta é mooonstra, darling. Ontem o colunista da Folha, Hélio Schwartsman, publicou artigo de opinião onde diz que, apesar de lamentável, uma possível morte de Bolsonaro, infectado pela Covid-19, salvaria muitas outras vidas. Logo no título ele já mandou: “Por que eu quero que o Bolsonaro morra”.

A repercussão foi grande, claaaro. Aliás o pessoal estava nessa vibe e as hashtags de #forcacovid, #forcacorona e #morrebolsonaro fizeram sucesso ontem nos assuntos mais comentados.

Mas o artigo também foi alvo de muitas críticas, tanto dos pró como dos contra Bolsonaro. Até o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, soltou uma nota se dizendo indignado com Schwartsman.

Daí, o ministro André Mendonça tuitou que, apesar da liberdade de expressão e imprensa serem direitos fundamentais, eles são limitados pela lei. E tascou um artigo de Lei de Segurança Nacional para dizer que a PF vai pra cima do colunista.

Desejar a morte de alguém digamos que não é algo legal. Mas assim como Schwartsman, Bolsonaro, durante entrevista em 2015, desejou o fim do mandato da presidente Dilma: “Eu espero que acabe hoje, infartada ou com câncer, de qualquer maneira.”, disse ele.

PP. Para os Perdidos. André Mendonça era o Advogado-Geral da União. Com a saída de Moro foi escolhido e nomeado ministro da justiça numa cerimônia onde prestou continência a Bolsonaro e o chamou de profeta.
PP1. No mês passado o novo ministro da justiça também pediu que a PF enquadrasse o jornalista Ricardo Noblat e o chargista Aroreira por conta de uma charge que associava o presidente ao nazismo.
PP2. Vamos combinar que tá rolando um exagero. Daqui a pouco qualquer um que escreva algo que não agrade Bolsonaro, pode tomar um enquadro na Lei de Segurança Nacional.

#baratavoa. Desinstalando o App.

A imagem pode conter: 1 pessoa

EUA estudam banir aplicativos chineses.

Eita, Tixa, vou perder minha conta? Calma, darling. Continue fazendo seus stories tranquilamente. O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, que lançou a real: Trump está pensando seriamente em cortar as asinhas dos apps chineses de redes sociais.

No mês passado usuários de um desses apps, o TikTok, deram um perdido em Donald Trump. Os jovens registraram milhares de participantes no primeiro comício de campanha do presidente pós pandemia e ninguém foi. Fiasco total.

Mas, segundo o governo do Tio Sam, o motivo para querer banir os aplicativos é o temor de uso dos dados dos americanos, pelo Partido Comunista Chinês. Risco à segurança nacional.

Vale lembrar que uma nova rede de direita, chamada Parler, foi adotada pela campanha de Trump. A family Bolsonaro não perdeu tempo e já embarcou também. Logo Bolsonaro inventa um banimento por aqui.

Então, corre seguir a gente também no TikTok pelo @lagartixadiaria.

#baratavoa. Mais uma do Decotelli.

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Acho que o Decotelli dançou. Mais uma mentira no currículo, como se fosse possível. Agora foi a vez da FGV dizer que ele nunca foi professor na instituição, como o ministro da educação dizia. Gente, mas que acontece com a pessoa? Que compulsão é esta para mentir?

1. Plagiou a dissertação de mestrado. Diz ele que foi por distração.
2. Não teve sua tese de doutorado aprovada, mas ele dizia no currículo que era doutor.
3. Se nem era doutor, não podia ter um pós-doutorado. Mas foi assim que ele descreveu uma pesquisa de três meses que fez em uma universidade da Alemanha.
4. Deu a entender que foi professor da FGV entre 2001 e 2008. A FGV disse que ele era um colaborador em cursos de educação continuada e não nas escolas da instituição.

Como já cansamos de publicar fotos do ministro de tanto que ele mentiu em tão poucos dias, vamos de Rita Lobo que é mais divertido.

#PósPost. Volto a dizer que agora só falta a UERJ dizer que ele não fez curso nenhum lá.

#baratavoa. Flavinho derruba juiz que prendeu Queiroz.

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Flavinho se debateu, se debateu e conseguiu tirar das mãos do juiz Itabaiana, o que mandou prender Queiroz, o caso das rachadinhas. Por 2 a 1, o Tribunal de Justiça do Rio aceitou o pedido do senador. Isso significa que todas as decisões de Itabaiana, que além da ordem de prisão contra Queiroz e sua esposa mandou quebrar sigilos de Flavinho, ex-assessores e cia, serão revistas.

Tixa do céu!!! Pois é darling, na prática, mesmo que o tal órgão especial mantenha as decisões de primeira instância, o caso Flavinho será mais uma vez deixado pra depois. É a décima vez que Flavinho tenta interromper ou postergar as investigações.

E vale lembrar que sempre é possível que o órgão entenda que as quebras de sigilo foram ilegais e podem mandar soltar o Queiroz e suspender a ordem de prisão de Márcia, a mulher do Queiroz.

PósPost. Faltou dizer que o Ministério Público pode recorrer e os tribunais superiores derrubarem esta decisão.

#baratavoa. Bolsonaro Investigado.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Duas tretas hoje para Bolsonaro no inquérito que apura se foi crime a interferência na Polícia Federal. A primeira é que a resposta do General Heleno, o ministro da segurança institucional de Bolsonaro, mostra que o presidente não teve problema nenhum em trocar sua segurança pessoal. Isso significa que o teatrinho, pra dizer que na reunião treta de ministros nunca mencionou a troca na superintendência no Rio e que falava da sua segurança pessoal, não cola mais. (vá para os perdidos)

A outra treta é que a Polícia Federal pediu para ouvir Bolsonaro. O supremo Celsão, o Celso de Mello, agora vai dizer se Bolsonaro pode ou não depor e se o presidente precisará dar o depoimento pessoalmente ou se poderá ser por escrito, como foi o com o Temer, lembram? Sim, darling, o Temer também foi investigado enquanto era presidente.

#PP (para os perdidos). Uma das “provas” que Moro mostrou contra Bolsonaro na sua tentativa de interferir na PF era justamente a reunião treta dos ministros. Nela Bolsonaro dizia que não conseguia trocar a segurança do Rio e que havia uma perseguição à sua família e amigos. Para se defender, Bolsonaro disse que ao falar da segurança do Rio estava falando da troca de sua segurança pessoal e não da PF do Rio.