#NãoTemNoBR. 100 Bi de dólares à espera de Jesus.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Os mórmons têm tanta fé que para esperar a segunda vinda de Cristo à Terra resolveram que precisavam juntar um dinheirinho. Foram passando a sacolinha entre seus fiéis e em 22 anos acumularam nada mais nada menos do que 100 BILHÕES de dólares, e isso fora as fazendas e imóveis e shoppings, que dá mais uns bilhõezinhos.

Tixa, sua louca! Que história é essa? Fake News? Nem sei quanto é 100 bi de qualquer coisa, quem dirá de dólares.

Darling, 100 bi de dólares é igual a 400 bilhões de reais. Para você ter uma ideia, dá para comprar a Petrobras inteirinha com esse dinheiro. Sim, a Petrobras.

Mas obviamente que tem treta aí nessa história, né? A treta é que um denunciante anônimo, que administrou em algum momento essa dinheirama toda, resolveu contar ao governo americano o que acontecia na Igreja de Jesus Santos dos Últimos Dias, a tal da igreja mórmon americana.

O ex-gerente de investimentos que resolveu fazer a denúncia contou que os líderes mórmons investiam no mercado financeiro as doações excedentes em vez de usá-las para obras de caridade.

E essa graninha que sobra depois da igreja pagar as contas está na casa de 1 bi de dólares!!! Ao todo estima-se que a entidade arrecade, em dízimos, 7 bilhões de verdinhas por ano. 7 bi. 7 bi. Nossa, tão parecido com o que a Tixa arrecada.

No frigir dos ovos, o que está pegando é que a igreja deixou de pagar impostos. As regras da receita americana dizem que organizações sem fins lucrativos devem manter projetos de caridade proporcionais aos seus recursos financeiros.

Não parece ser o que acontece com os mórmons, né mesmo? Em uma palestra na universidade de Oxford, um membro sênior da igreja relatou que eram gastos cerca de 40 milhões de dólares anuais em projetos sociais, ou seja, tem caroço nesse angu.

O presidente dessa empresa de investimentos da igreja, chamada Ensign, relatou a interlocutores que esse acúmulo de fundos seria usado no caso da segunda vinda de Jesus Cristo. Aqui ó!!! Viu? Não foi eu que inventei isso? Caraca, Tixa.

Essa grana monstro coloca a igreja entre as empresas e instituições de caridade mais ricas dos EUA. Estamos falando de Microsoft, Apple e por aí vai. Foi muita sacolinha passada para chegar lá, hein?

Por ser desobrigada de revelar seu patrimônio publicamente, tudo fica aos olhos da fé daqueles que acreditam e contribuem para o enriquecimento da casa do Senhor. O denunciante ainda relata que os fiéis, muitas vezes, eram coagidos a continuarem com seus dízimos mesmo desempregados e passando necessidades. Ufa, ainda bem que isso #NãoTemNoBR, né não?

E aqui está o link da matéria original, darling.
https://www.washingtonpost.com/…/e3619bd2-2004-11ea-86f3-3b…

E se por um acaso você achou que é o momento de contribuir para a Lagartixa, os links estão aqui:

Via PagSeguro
www.lagartixadiaria.com.br/ajude

Via Catarse
www.catarse.me/lagartixadiaria

NãoTemNoBR. Apertado no Uruguai?

Osmar Terra é ministro da Cidadania e resolveu hoje dar uma de quem entende do Uruguai. Fez um post comemorando novos tempos no Uruguai com uma foto de números de boca de urna. Aff. O ministro só não esperava por esta: a eleição está tão apertada que a Justiça eleitoral do Uruguai já disse que o novo presidente só vai ser conhecido lá por quinta ou sexta-feira!!!! Meu Deus, Tixa!!! Pois é darling.

E olha que já foram apurados mais de 95% dos votos. Mas está tão apertada a diferença que vão ter que apurar até o último voto para declarar o vencedor. Lá no Uruguai eles têm um negócio chamado “votos observados”, que são de pessoas idosas, deficientes e que são contados de forma especial. E a quantidade destes votos é maior do que a diferença entre os dois candidatos neste momento.

O candidato mais à direita, esse comemorado por Terra, é Lacalle Pou. Havia uma expectativa de que ele sairia vencedor, mas de repente azedou o pé do frango. O candidato mais de esquerda Daniel Martínez não se fez de morto e agora está lá no voto a voto. Mas vejam, nenhum dos dois é extremista de um lado ou de outro.

Enquanto isso, Osmar Terra que não cansa de passar vergonha deu até tchau pro Mujica. Depois apagou o post. Vai ver alguém o avisou que faz tempo que Mujica não é mais o presidente. E ainda é capaz de o ministro depois dizer que a apuração no Uruguai foi fake.

#NãoTemNoBR. Licença para matar na Bolívia dos golpes.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

O ex-presidente Evo Morales denunciou no seu Twitter que a autoproclamada presidenta assinou um decreto que isenta os integrantes das Forças Armadas de crimes que venham a cometer. Também conhecido como licença para matar. Mas o novo governo boliviano diz que não, é apenas uma forma de dissuadir os revoltados.

Ah bom!! Nossa, ficamos todos tranquilos ainda mais que ninguém morreu até agora, né?. Ops! Só que não!

A ONU tem medo que a situação na Bolívia saia do controle. Já foram 14 mortos, segundo a ONU, desde que Evo Morales renunciou por “sugestão” das Forças Armadas. Também conhecido como golpe. Mas Morales saiu assim fácil, Tixa? Ministros e familiares do ex-presidente sofreram ameaças violentas.

A saída de Morales levou seus apoiadores às ruas e a violência subiu de tom. Agora não se fala de apenas casas queimadas de apoiadores de Evo, mas de mortes.

Como disse Michele Bachelet, alta comissária de direitos humanos da ONU, a Bolívia caminha para um diálogo impossível. E era o país que crescia vigorosamente há anos, estando inclusive no pleno emprego.

Mas nos últimos meses, a Bolívia viveu uma sucessão de golpes. Aqui nos perdidos.
PP. (para os perdidos) A Bolívia viveu um golpe militar quando as Forças Armadas disseram pro Evo Morales que ele tinha que sair, mesmo depois de ele ter dito que convocaria novas eleições.
#PP1. Evo Morales foi presidente por três mandatos mas queria disputar o quarto. Um plebiscito negou a ele esta possibilidade. Então ele deu um golpe no povo junto com a corte suprema alegando que era contra os direitos humanos ele não poder se candidatar.
#PP2. Ele se candidatou e ganhou as eleições em primeiro turno mas as suspeitas de fraudes na contabilização dos votos desencadeou uma onda de protestos violentos que culminou com a ameaça a familiares e ministros e a saída dele.
#PP3. Renunciou muita gente. O presidente, o vice, o presidente do Senado. Com o vazio de poder, mesmo sem o referendo do Senado, Jeanine Anez assumiu. Ela estava na linha sucessória mas teria que ter tido aval do Senado. Não teve porque nem tinha quórum. Se autoproclamou. Mais um golpe.

#NãoTemNoBR. Rolezinho do Morales.

A imagem pode conter: 1 pessoa

Não foi fácil, mas Evo Morales finalmente chegou ao México, depois de uma trip doida.

Explico.
O governo mexicano ofereceu asilo político e Morales aceitou. Depois de toda a treta mooonstra que acontece na Bolívia por conta do resultado duvidoso de sua reeleição, de ter sua casa depredada e seus aliados presos, Evo renunciou e se foi. Mas foi um sufoco.

O México mandou um avião da sua Força Aérea para buscar Evo Morales. O avião ficou no Peru esperando autorização da Bolívia para entrar. A Bolívia autorizou, mas daí quando o avião estava entrando no país, a Força Aérea boliviana mudou de ideia. O avião então voltou ao Peru.

A Bolívia mudou de novo de opinião e autorizou e finalmente pegaram o Evo. Ai, voltando, o que aconteceu? Vamos parar de novo no Peru, colocar uma gasosa e #partiuMéxico. Só que não. O Peru encolheu, digo, voltou atrás e resolveu não deixar mais o avião (agora com Evo dentro) pousar na sua capital Lima. Justificativa? “razões políticas”.

Bom, daí os diplomatas mexicanos apelaram para o Paraguai. Deixa a gente abastecer aí, por favor. Até o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández entrou na parada ligando para o presidente do Paraguai, Mario Benítez. Ele autorizou.

Ufa, Tixa! Que bom, resolveram. Calma, meu bem. Nem começou direito. Depois de abastecer no Paraguai teria que passar de novo pelos céus bolivianos, peruanos e equatorianos. Peru e Equador disseram: voa. Só que a Bolívia, nã, nã, ni, nã, não! Já saiu daqui, nem passa perto. Então, recorreram ao Brasil para que sobrevoassem nosso território. E não é que o governo autorizou de boa? Segundo o Itamaraty, foi pá-pum! Pediu, levou. Sei!

Finalmente abastecido, agora sim #partiuMéxico. Evo respirou aliviado. Cruzar o Brasil dando uma olhada nas belezas lá de cima, passar por cima do Peru (no bom sentido), sobre o Equador. Opa, pára tudo. O Equador viu o avião vindo e voltou atrás. É, tiveram que desviar do Equador e ir por cima do oceano pacífico.

Mas finalmente, Evo e seu vice, Álvaro Garcia Linera, chegaram!!! Agora terão sombreiro e água fresca.

#NãoTemNoBR. Vazio de poder na Bolívia.

Manifestantes contra Evo Morales entraram em sua casa em La paz. Veja o vídeo! Que situação!

Segundo relatos dados ao repórter Roberto Lameirinhas, ontem à noite estava havendo uma espécie de caça às bruxas na Bolívia e “suspeitos” de serem simpatizantes de Evo Morales sendo retirados de suas casas e amarrados em postes.

Uma jornalista boliviana informa que queimaram a casa do reitor da principal universidade do país, queimaram e saquearam a casa de jornalista e uns 20 ônibus públicos. E quem fez isso são opositores de Evo, após sua renúncia. Aff, Tixa, que situation!

Pois é, darling. O temor agora é que comece a ter um embate violento entre os apoiadores de Evo e os opositores. Há relatos de que simpatizantes do agora ex-presidente também atacaram uma rádio em outra província da Bolívia e incendiaram carros da prefeitura.

Neste clima, dá para acreditar que novas eleições serão democráticas? Sem contar que há neste momento um vazio do poder na Bolívia, já que todo mundo renunciou. Daqui a pouco quem sentar na cadeira, fica. E a Rússia também já disse que foi golpe, enquanto os Estados Unidos aprovaram a saída de Evo. Daqui a pouco vira é uma guerra.

#PP. (para os perdidos) Vale lembrar que os protestos violentos e ameaças de morte contra ministros e familiares de Evo precipitaram sua renúncia. Ele não teve o apoio do Exército para combater a onda de violência após a duvidosa apuração das eleições que deu a vitória a ele no primeiro turno.
#PP1. O próprio Evo admitiu fazer novas eleições ontem de manhã para acalmar os ânimos mas não foi suficiente e à tarde ele renunciou depois que o Exército “sugeriu” que assim o fizesse.
#PP2. Evo também não é santo. Ele forçou um quarto mandato, se candidatando por força de decisão judicial, mesmo depois de um plebiscito ter decidido que ele não deveria se candidatar. Treta atrás de treta. E tudo isso acontecendo em momento próspero da economia boliviana.

#NãoTemNoBR. Inimigos de Bolsonaro vencem na Argentina.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

O Kirchnerismo venceu as eleições presidenciais na Argentina, como já noticiam os jornais argentinos. Por uma vantagem menor do que a esperada, é verdade. Mas venceu. O novo presidente da Argentina é Alberto Fernandez, tem mais de 47% dos votos e liquidou a fatura no primeiro turno. Macri, o atual presidente, teve 40% dos votos. Já foram apuradas 83% das urnas.

Bolsonaro fez campanha ostensiva para Macri, ou melhor, contra Cristina Kirchner, que é a nova vice-presidente do país. O presidente brasileiro ameaçou até tirar a Argentina do Mercosul. Disse que a Argentina viraria Venezuela e que não podia se permitir a volta ao poder dos Kirchners. Agora é esperar para saber se as bravatas de Bolsonaro eram só bravatas. A confederação das indústrias já fez as contas e o rompimento com a Argentina pode fazer sumir 2,4 milhões de empregos no Brasil.

Tixa, será que ele vai fazer isso? Darling, duvidamos muito, né não? O presidente vai acabar recuando, como ele adora fazer e vai dizer que o Alberto é gente boa e que não é a Cristina. E pronto. Tixa, mas o Alberto fez um L de #lulalivre hoje nas redes. É verdade. Vai ser difícil para Bolsonaro mas…. Bolsonaro também falava que ia varrer a China do Brasil e na semana que passou esteve por lá dando uma lustradinha nos sapatos.

#NãoTemNoBR. Trump está jogando WAR

A imagem pode conter: 1 pessoa

#NãoTemNoBR. TRUMP ESTÁ JOGANDO WAR. Acreditem, o presidente dos Estados Unidos quer comprar a Groenlândia, que pertence à Dinamarca. A Dinamarca ficou indignada e disse que o presidente não poderia estar falando sério em querer comprar 50 mil dinamarqueses. Mas sim, ele estava falando sério e na noite de ontem postou em suas redes sociais que não vai mais visitar a Dinamarca, em viagem programada para daqui duas semanas, porque a primeira ministra não quer negociar a Groenlândia.

Basicamente, o país é bem congelado, mas tem uma série de recursos naturais que interessam ao Estados Unidos. E pasmem, já teve um presidente americano que quis comprar a Groenlândia em 1946. Mas fala aí se não deu saudades de jogar War e conquistar o território da Groenlândia só para poder fazer o embate com Donald Trump?

#NãoTemNoBR. Silêncio depois das primárias argentinas

A imagem pode conter: 12 pessoas, texto

BOLSONARO DIZ QUE RS VAI VIRAR RORAIMA. 
“Povo gaúcho, se essa esquerdalha voltar aqui na Argentina, nós poderemos ter no Rio Grande do Sul um novo estado de Roraima”. O presidente falou a um público de convidados e apoiadores durante passagem por Pelotas, no estado gaúcho, referindo-se ao resultado das primárias na Argentina. “Vocês podem correr o risco de, ao ter uma catástrofe econômica lá, como teve na Venezuela, ter uma invasão Argentina aqui. Não queremos isso para nossos irmãos”. 
ATUALIZADO, 12H45.

#NãoTemNoBR. SILÊNCIO DEPOIS DAS PRIMÁRIAS ARGENTINAS. O primeiro round das eleições argentinas surpreendeu pela vitória acachapante do candidato de Cristina Kirchner (que é candidata a vice). Alberto Fernandez teve 15 pontos a mais do que Maurício Macri, o atual presidente. Lá na Argentina, o povo vota primeiro nas primárias, que aconteceram ontem e são um termômetro para as eleições de fato que acontecem em outubro. 

Os entendidos das eleições argentinas dizem que normalmente só dá para acreditar em uma reversão de resultado quando a diferença é de uns 5 pontos. 15 seria demais. A reação dos mercados hoje está intensa por lá. O dólar já subiu 30%, ações despencam 60%. 

Por aqui, Bolsonaro não falou nada por enquanto, mas vale lembrar que o presidente tentou interferir nas eleições argentinas dando diversas declarações que não poderíamos deixar a Kirchner voltar ao poder. 

Também vale lembrar que a vitória da oposição também coloca dúvidas sobre o acordo Mercosul-União Europeia, já que precisa ser aprovado pelos parlamentos dos países. 

O candidato a vice presidente de Macri, Miguel Pichetto, diz que a dura derrota que sofreram ontem foi por conta de um voto de castigo da classe média por conta dos aumentos tarifários e da crise econômica. E eles vão conseguir reverter esta crise até outubro? A conferir. 

Na foto, capa do site La Nacion, jornal argentino.

#NãoTemNoBR. Protesto americano

ERRAMOS. Alguns leitores chamaram a atenção para o título da matéria sobe pagar pagar pau para o hino americano, e eles têm razão. Está errado. Os militares prestam continência para a bandeira brasileira que é hasteada também para quem ganha medalha de prata. Desculpas pelo erro.

#NãoTemNoBR. BRASIL PAGANDO PAU PARA HINO AMERICANO. Enquanto o atleta americano se ajoelha durante o hino dos Estados Unidos em protesto contra Trump, o que fazem os brasileiros que também estavam no pódio? Batem continência. É, eles são militares. Os brasileiros. Tenho que dizer que talvez eu não entenda nada de práticas militares. Achei que o Brasil não devia ser subordinado a um outro país, mas eu sou só uma Lagartixa.

Quer saber mais sobre o atleta americano? Seu nome é Race Imbodden, esgrimista e ganhou ouro e bronze no Pan do Peru. Está revoltado com o ódio que Trump está espalhando pelos Estados Unidos e convoca a todos que usem suas posições em prol da mudança.

Veja o que Imbodden escreveu em suas redes sobre o episódio:

“Precisamos pedir mudanças.

Nesta semana tive a honra de representar o time americano nos Jogos Pan-Americanos, levando para casa as medalhas de ouro e bronze. Meu orgulho, no entanto, foi diminuído por múltiplas falhas do país que é tão querido em meu coração. Racismo, a lei de armas, os maus-tratos a imigrantes e um presidente que espalha ódio estão no topo de uma longa lista. Eu escolho sacrificar meu momento hoje no topo do pódio para chamar atenção a questões que, creio, precisam ser resolvidas. Eu encorajo a todos que usem seus meios e p

#NãoTemNoBR. Boris Jhonson.

A imagem pode conter: 1 pessoa, terno

#NãoTemNoBR. Boris Johnson, na foto, é o novo primeiro ministro britânico para a alegria dos chargistas e fotógrafos. Ele é político, jornalista, apresentador e escritor de romances. E é conservador. Quer tirar o Reino Unido da União Europeia a qualquer custo, com acordo ou sem acordo. Ele também é tido como machista, homofóbico e otrascositasmás. O novo primeiro ministro já recebeu até os parabéns do Trump. Aliás, Johnson nasceu nos Estados Unidos e também é polêmico.

PP. (Para os Perdidos). Thereza May renunciou ao cargo porque não conseguiu acordo para o Brexit.