#perdeuorabo. O lado negro da força.

Polícia Federal mete o pé na porta do Paulinho da Força. 

E a Lava Jato dá as caras mais uma vez na manhã de hoje. Dessa vez o alvo é o deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade). Essa operação é um rolê junto com o Ministério Público Eleitoral e foi batizada de Dark Side.

E a primeira fase da operação Lava Jato junto à Justiça Eleitoral. A treta com o Paulinho é que ele teria esquematizado um caixa 2 de R$ 1,7 milhão, além de lavar grana. Isso tudo relacionado com as campanhas de 2010 e 2012.

O balaio de gato envolveu doleiros, por supuesto, além de um escritório de advocacia que emitia umas notas geladas e que tinha como um dos sócios o genro de Paulinho.

Há duas semanas a Lava Jato foi pra cima de José Serra (PSDB) por conta de suposto desvio de dinheiro nos anos de 2006 e 2007. Como dissemos no post relacionado a essa notícia, em 2033 chegam no Aécio.

perdeuorabo. Os Santos.

Preso agora cedo no Rio o ex-secretário da Saúde do Estado.

Tixa, me atualiza? Estamos aqui pra isso, darling. Edmar Santos, ex-secretario da Saúde do governo de Wilson Witzel, rodou. Foi preso em casa, lá em Botafogo.

O MP do Rio acusa Santos de ser integrante da quadrilha que fraudou a compra de respiradores. Aquela treta bilionária que fez até a PF bater na porta do governador, lembra?

E olha o rolê doido. Primeiro Witzel exonerou Santos alegando falhas na gestão dos hospitais de campanha, depois que a denúncia de fraude pipocou.

Mas na sequência CRIOU uma secretaria extraordinária de Acompanhamento da Covid-19 e nomeou quem? Quem? Isso, Edmar Santos. O mesmo que ele acabara de exonerar por má gestão.

Ai, Tixa. É segunda chance que fala? No coments, darling.

E olha que bacana, Santos manteve o foro privilegiado que o livrava de uma possível prisão. Mera coincidência tudo isso né, people?

Mas a juíza Regina Chuquer deu razão a uma ação popular contra essa maracutaia, digo, nomeação estranha e suspendeu a festa.

#perdeuorabo. Opiniões distorcidas.

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto

Bolsonaro quer que o acordo do Mercosul com a União Europeia vingue e disse hoje na cúpula do Mercosul que está fazendo sua parte. Segundo ele, o governo brasileiro vai dar “prosseguimento ao diálogo com diferentes interlocutores para desfazer opiniões distorcidas sobre o Brasil e expor as ações que temos tomado em favor das floresta amazônica e do bem-estar das populações indígena”. Uau, se o acordo depender disso … sei não.

Qual será a idéia, né Tixa? Vai ver a Secom vai fazer alguma super propaganda em inglês. Podia usar o presidente da Embratur tocando gaita e cantando em inglês.

Ou talvez, podia, por exemplo, demitir o ministro do meio ambiente, né não? Ricardo Salles disse em uma reunião ministerial, aquela que todos assistimos depois que o supremo Celso liberou o conteúdo, que era hora de usar a pandemia para simplificar regras ambientais de baciada enquanto a imprensa não estava olhando por conta da pandemia…. E vamos lembrar que o presidente não falou nada para o Salles na oportunidade, mas enfim….

E o bem-estar dos indígenas? Tem evangélico indo visitar comunidades isoladas em meio à pandemia e o governo finge que não é com ele.

E se a questão é melhorar imagem no exterior talvez fosse o caso também de demitir o Ernesto Araújo, ministro de relações exteriores, que não acredita em mudanças climáticas.

#perdeuorabo. FLA X GLOBO.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Flamengo foi lá e fez amizade com o maior inimigo declarado da Globo, o presidente Bolsonaro. Puxou tanto o saco que conseguiu uma medida provisória que permite a times de futebol transmitir seus próprios jogos. Já Bolsonaro viu uma grande chance de fazer o que mais quer: mexer no financeiro da Globo.

Bom, o Flamengo já chegou transmitindo seu jogo com o Boa Vista. A Globo então resolveu contra-atacar e anunciou hoje que que não vai mais transmitir nenhum jogo do campeonato estadual carioca.

O Flamengo não tem contrato para os direitos de transmissão, mas a Globo tem exclusividade com os outros 11 times. Logo, na teoria, o Flamengo não poderia transmitir já que o Boa Vista tem contrato de exclusividade com a Globo.

Mas com a MP, o Flamengo disse que agora tinha direito. A Globo disse: ok, mas isso daí não vale para contratos anteriores à MP. O que, vamos combinar, a Justiça pode dizer que é bem verdade. Já pensou se agora Bolsonaro assina medidas provisórias a torto e a direita fazendo contratos assinados em outros anos não valerem mais? Treta.

O jogo do Flamengo e Boa Vista rendeu 11 milhões de views para o FlaTV no Youtube. Isso poderia render, segundo estimativas do Sociadable, até uns 200 mil reais pro Flamengo em monetização. Fazendo uma conta por cima, considerando o número de jogos, o time poderia conseguir uns 3 milhões durante o campeonato. O blog do Rodrigo Mattos, no UOL, publicou no começo do ano que os direitos de transmissão do campeonato carioca renderiam uns 18 milhões para o Botafogo.

Ah, importante, a Globo disse que mesmo com a rescisão do contrato, motivada pela atitude do Flamengo, vai pagar os direitos combinados a todos os times. Mas deixou a Federação do Rio com a batata quente na mão.

PP (para os perdidos). A MP tem força de lei mas só vale por no máximo 180 dias até que o Congresso aprove.

#perdeuorabo. Diga não ao ódio, Mark.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

É Mark, não dá mais só para dizer que vai fazer algo. Tem que fazer, de verdade. Centenas de empresas anunciaram que não vão mais anunciar no Facebook até o fim do ano por conta da completa falta de responsabilidade da rede permitindo que discursos de ódio se espalhem. Aí o Face chamou as empresas pra conversar. E só o que disse foi redizer o que já tinha dito pra imprensa. As empresas responderam: não vão mesmo mais anunciar na rede. 400 empresas, darling. Entre elas Coca Cola, Unilever, Statbucks, Volkswagen, Adidas…

#perdeuorabo. Mais um governador recebe visita da PF

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Hoje foi o dia do governador do �Amazonas, Wilson Lima, receber a polícia federal na porta por conta da compra suspeita de respiradores. A empresa que intermediou a operação era especialista em comprar vinhos.

Antes de Wilson, Helder Barbalho, no Pará e Wilson Witzel, do Rio, receberam também a visitinha da PF por conta das compras da pandemia.

Lima não é desafeto de Bolsonaro como outros governadores, apesar de ter assinado uma cartinha dos governadores, em março, em crítica ao presidente quando Bolsonaro meio que acusou o governador da Bahia de ter matado o miliciano Adriano da Nóbrega, em operação policial. Já em abril, ele não assinou outra cartinha, que repudiava a participação de Bolsonaro nos atos contra o Supremo e o Congresso.

E a PF tá que tá. Nesta mesma operação que bateu à porta do governador, a PF prendeu a secretária de saúde do Estado. Detalhe: a secretária nem era secretária quando os respiradores foram comprados. Profissão de risco nestes dias: secretário de saúde.

#perdeuorabo. Só falta a UERJ.

Hoje foi a vez da Universidade de Wuppertal, da Alemanha, dizer que o nosso novo ministro da educação não tem pós-doutorado. O que não chega a ser uma surpresa já que na sexta o reitor da Universidade de Rosário, da Argentina, disse que o ministro não tem sequer o doutorado. Aff.

Não se salvou nem a dissertação de mestrado do ministro, feita na FGV. O texto está cheio de ctrl c ctrl v sem os créditos aos autores originais.

Só falta agora a UERJ dizer que o ministro Carlos Decotelli não tem diploma. Mais um ministro da educação, sem educação?

E pensar que as pessoas reclamaram que as notas do Weintraub no primeiro ano da faculdade eram ruins. Se for parâmetro, corre….

#perdeuorabo. O anjo virou o diabo.

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

O advogado do Bolsonaro, o tal Fred Wassef que abrigou o Queiroz, não para de falar. E não sei não, mas ele meio que andou dando uma ameaçada em Bolsonaro na entrevista que deu pra Veja.

Ele contou que ofereceu suas casas pro Queiroz porque queria proteger o presidente. Wassef diz que ficou sabendo que queriam matar o Queiroz e botar a culpa na Family. Sabe como é, queima de arquivo, evitar delação… . Hmmmm. Sei não. Não parece uma defesa preventiva? Te cuida, Queiroz!

Wassef também diz que o ministério público já sabia fazia tempo que o Queiroz estava em Atibaia e que a prisão feita agora foi um plano do Witzel para criar cortina de fumaça por conta do seu impeachment, ajudado pelo Dória que também não gosta de Bolsonaro. Aff, Tixa!

E rolaram outros três recadinhos pra Bolsonaro:
📌“ Não se deveria virar as costas para antigos aliados”
e
📌“Eu amo o presidente”.
e
📌“Entrei em modo guerra. Quando isso acontece, viro o diabo”

Outros trechos:
#QUESTÃO HUMANITÁRIA
“Imaginava aquele cidadão sendo torturado psicológica e emocionalmente, sofrendo um assédio terrível. O presidente Bolsonaro simplesmente cortou contato ou relação com Fabrício Queiroz. Da mesma forma, o senador Flávio Bolsonaro se distanciou completamente. E eu imaginei o que seria para aquela pessoa. De repente, não está mais com os seus amigos, doente e assediada.”

#ASSASSINATO
“Havia um plano traçado para assassinar Fabrício Queiroz e dizer que foi a família Bolsonaro que o matou em uma suposta queima de arquivo para evitar uma delação”.

#ELENÃO SABIA
“O presidente da República jamais teve conhecimento da autorização para que o Fabrício, caso quisesse, pudesse estar nessas propriedades.”

#VIDENTE
Veja pergunta: O senhor disse que nunca falou desse caso com o presidente. Como, então, ele disse numa live no dia da prisão que o Queiroz estava lá fazendo um tratamento?
Wassef: Eu não sei como o presidente ficou sabendo.

#UM BOM ARGUMENTO
“Nunca alguém me chamou de anjo. Nunca o presidente Bolsonaro me chamou de anjo e duvido que ele chamou alguém de anjo na vida.”

UM #ANJO
“meu objetivo único era preservar aquela vida para que ela pudesse servir ao Poder Judiciário do Rio de Janeiro, ao Ministério Público e aos meus interesses enquanto advogado do senador Flávio Bolsonaro.”

#CASA CAIU
“Eu sabia que eu seria usado pelos inimigos para atacar o presidente Bolsonaro. Então decidi deixar o caso. O Flávio insistiu para que eu não deixasse, mas eu disse que, se eu continuasse, iria prejudicá-los.”

ADRIANO #HERÓI
“Fala-se sobre esse tal de Adriano como um miliciano. Adriano tinha ficha limpa e respondia a um processo criminal que, pelo que eu apurei, é uma fraude. As forças ocultas do Rio de Janeiro decretaram … Ele foi pego vivo. Torturaram, quebraram suas costelas, bateram em sua cabeça.”

#perdeuorabo. Quem diz o que quer…

A imagem pode conter: 1 pessoa

E eis que o performer geral da República poderá morrer pela boca. A associação de funcionários do Banco Mundial está pedindo formalmente ao Conselho de Ética do banco que não aceite Weintraub na diretoria até que, pelo menos, termine o inquérito de racismo que o ex-ministro responde.

Weintraub, que adora dar aquela lacrada nas redes sociais, corre o sério risco de ficar sem o carguinho, que lhe renderia uns 120 paus por mês. Mas Tixa do céu, haverá justiça?

Os funcionários dizem que não é possível que uma instituição, que acaba de assumir uma posição clara contra o racismo, aceite alguém assim sem verificar o processo de racismo pelo qual responde. Sem contar que os funcionários dizem que ele chamou os supremos de vagabundos e ainda disse que odiava os termos povos indígenas e povos ciganos.

Para quem não lembra, Weint está sendo processado por racismo por tirar sarro do jeito que os chineses falam português e por acusá-los de criar a Covid para dominar o mundo. O ex-ministro fez uma postagem usando o cebolinha na muralha da China e acabou apagando o post, tamanha repercussão negativa. A própria embaixada da China tretou.

O inquérito para averiguar crime de racismo foi aberto no Supremo quando Weint tinha foro, mas agora seguiu para a primeira instância.

Curiosidade da cartinha dos funcionários do Banco Mundial: eles querem garantir “que o Sr. Weintraub seja avisado de que o tipo de comportamento pelo qual ele é acusado é totalmente inaceitável nesta instituição.”

#PP (para os perdidos). Weintraub era ministro da educação e falou tanta besteira que Bolsonaro teve que demiti-lo para agradar ao Supremo. Mas como prêmio de consolação o nomeou para um mandato tampão de diretor do Banco Mundial.
#PP1. Com os trâmites burocráticos, Weint poderia assumir em três semanas e o mandato duraria até outubro. Depois tinha que ver se daria para renovar.