#éNoiteNaCidade. A batalha de Bolsonaro com Mandetta segue firme e forte.

A imagem pode conter: 1 pessoa, meme e texto

Bolsonaro se escondeu hoje depois de ter engolido a permanência do Mandetta no ministério da saúde. Não foi nem na coletiva de lançamento do aplicativo dos 600 reais. Nem mesmo no evento promovido pela primeira dama. Mas nas redes sociais, ele deu o recado. Foi um, foram dois, foram três posts com um assunto único: a cloroquina.

Ontem, Mandetta contou que depois da reunião de ministros foi colocado numa sala com dois médicos, um deles a Dra Nise Yamaguchi, que defende que a cloroquina seja usada já no segundo dia de sintomas do corona e que agora faz parte do gabinete de crise de Bolsonaro. Mandetta disse que já estavam falando em assinar decreto, mas que mandou eles primeiro conseguirem um consenso no mundo médico, ou seja, a aprovação do Conselho Federal de Medicina.

VIDA DE GADO
E o ministro ainda provocou. Comparou a cloroquina ao Ivomec, que segundo ele tem um pessoal aí do Centro Oeste que diz que o remédio, usado para o gado, é efetivo contra o corona. Remédio para o gado. Sacou? “Há indícios, a tese é boa. É boa. mas convença os pares técnicos. Vamos fazer pela ci-ên-cia. Não vamos perder o foco”.

A DRA NISE.
Mas Tixa quem é essa Dra Nise? Darling, ela é uma médica formada pela USP, com doutorado em pneumologia, cheia de cursos e tals. Mas o que interessa mesmo é outro personagem desta história que se conecta com a Dra Nise: A Prevent Senior. Sim, aquela operadora que atende o público idoso e registrou a primeira morte de um paciente por corona e em uma semana registrava 80 mortes, das 130 que até aquele momento aconteceram em São Paulo.

A PREVENT
A dra está tratando os pacientes da Prevent. Ela garante que já tratou 400 pessoas que apresentaram os sintomas de coronavírus. Receberam o remédio em casa e metade já está curado, segundo ela. E que nenhum dos 400 foi internado. Ela achou que o resultado é um sucesso e por isso quer que o ministério libere o remédio para todo mundo por decreto.

OS EFEITOS
Mas ela pode estar certa, Tixa? Pode darling, mas cientificamente os resultados alcançados por ela não são conclusivos porque é um universo muito pequeno de pacientes. Além disso, a cloroquina com outros remédios torna o vírus mais tóxico. Tem efeitos colaterais como arritmia cardíaca que pode inclusive levar a morte.

A PRESCRIÇÃO
Uma cientista do Instituto Butantã nos explicou que é temerário o ministério da saúde liberar por decreto um tratamento sem comprovação da eficácia pela ciência ou a sociedade médica. Mas ela bem lembrou que o Ministério da Saúde não está proibindo os médicos de receitarem o remédio, mesmo em casos leves. O médico, analisando paciente a paciente, pode decidir se quer prescrever o remédio, assumindo a conta no seu CRM, como disse o próprio Mandetta hoje.

Nos casos mais graves, com acompanhamento hospitalar, o ministério já liberou o uso para todos.

A EFICÁCIA
Para termos uma outra opinião contrapondo a Dra Nise, trouxe aqui um trecho da entrevista do dr. Alexandre Cunha, médico infectologista do Hospital Sirio Libanes, sobre o uso da cloroquina a torto e a direita.

“Olhando os números, vemos que 99% dos casos têm boa evolução sem uso de nenhuma medicação específica. E você submeter 99 pessoas ao uso de uma medicação —que pode trazer efeitos colaterais— para, quem sabe, ajudar uma pessoa, é um benefício absolutamente teórico para uma minoria absoluta, com um risco palpável para uma maioria absoluta”

E aí ele completou: “Espero que eu esteja errado, mas, muito provavelmente, os estudos que virão mostrarão que essa substância não tem nenhuma eficácia”.

E SE O REMÉDIO FOR PIOR QUE A DOENÇA?
E aí, darling, o que acontece é que os estudos virão. Bolsonaro andou roubando a frase do Trump de que o remédio, que é ficar em casa, não pode ser pior que a própria doença. Ou seja, acabar com a economia para curar a Covid-19. Pois bem, a pergunta que se deve fazer agora a Bolsonaro sobre essa proposta da Dra Nise é: e se o remédio for pior que a doença? Quantos milhões de pessoas podem sofrer a consequência?

TRUMP
E já que falamos em Trump, o líder Supremo americano deu agora para botar a culpa na OMS, de que deveria ter avisado antes sobre os riscos da epidemia e tals. Detalhe: o presidente até outro dia também dizia que era uma gripezinha.

Mas o Trump querendo queimar o filme da OMS é ótimo para Bolsonaro já que ministros supremos já andaram dizendo que derrubariam um eventual decreto que determinasse o isolamento vertical (só velhinhos em casa). ESSA VIDA TÁ É MUITO LOCA.

PósPost: Bolsonaro marcou uma conversa a sós com Mandetta, nesta quarta pela manhã.

Foto: Marcelo Chello

*******
Está difícil para todo mundo. Mas a Lagartixa ficará especialmente frágil financeiramente com esta pandemia. Se puderem ajudar, temos várias opções de doações de diferentes valores. Pode ser mensal ou uma doação única. A partir de 2 reais você já pode ajudar. Para quem assina a Lagartixa, também abrimos a opção de receber nossos posts pelo Zap. Ajuda aí.
www.lagartixadiaria.com.br/ajude
******