Joesley: de delator à lista dos mais ricos do mundo

#plainvanilla. JOESLEY, DE DELATOR À LISTA DOS MAIS RICOS DO MUNDO. Ele gravou o presidente, delatou a República, suas empresas cresceram pagando propinas, foi o maior doador de campanha do Brasil, foi preso acusado de informação privilegiada, teve que deixar o comando das empresas e menos de dois anos depois o que aconteceu???? Joesley entrou para a lista dos homens mais ricos do mundo da revista Forbes. Foi sua estreia entre os todos poderosos do planeta. Junto com ele na lista, seu irmão Wesley. Cada um, com US$ 1,5 bilhão de patrimônio. Ou seja, juntos o patrimônio dos irmãos chega a quase R$ 10 bilhões. A conta é feita pela revista #FORBES com base no valor das ações de suas empresas no mercado e também informações repassadas pelos próprios bilionários listados. No caso dos Batistas, o maior patrimônio é a #JBS. Desde que saíram do comando das empresas, as ações subiram cerca de 30%. O mercado melhorou, os executivos que assumiram são bem visto pelo mercado financeiro, a empresa está até avaliando comprar ativos no exterior. Mesmo assim o preço das ações apenas recuperaram patamares históricos. O que então fez os irmãos chegarem SÓ AGORA à lista dos mais mais? Sempre pode ser porque outros empobreceram. Mas também pode ser pelas vendas que fizeram como a #Alpargatas e a #EldoradoCelulose (empresa que Os Batistas venderam SQN, veja no PP). Alguns amigos dizem que é porque eles internaram dinheiro na anistia. Aquela que o governo de Michel Temer concedeu para que os milionários do Brasil pudessem regularizar dinheiro que não estivesse declarado. Mas não há nada oficial sobre este assunto. Ou vai ver é a BLESSED que está rendendo. A misteriosa empresa que era sócia da JBS via J&F Investimentos, de quem nunca se soube a quem pertencia, ou melhor, de quem eles diziam não saber a quem pertencia, foi comprada pelos irmãos ao fim de 2016 por quase R$ 1 bilhão. O dono da Blessed? Nunca foi informado mesmo depois da compra. Sócios dos irmãos diziam que pertencia a eles mesmos. A Blessed chegou a ser acusada pela Receita Federal de ter sido usada como instrumento para tungar os minoritários da JBS na época da união com os #Bertin. O frigorífico dos Bertin foi super-avaliado segundo a Receita, na época da fusão, e o acerto para o bem dos irmãos foi feito com o uso da Blessed. Enfim, se a lista da Forbes vale de algo, significa que os irmãos não terão problemas em pagar as multas que estão sendo impostas pelas autoridades por seus crimes admitidos. 
#PP1. A Alpargatas foi vendida para os donos do Itaú por R$ 3,5 bilhões. 
#PP2. Cerca de 49% da Eldorado foi vendida para a Paper Excellence por R$ 3,8 bilhões e ficou acertado que outros R$ 11 bilhões seriam pagos quando a J&F liberasse garantias de empréstimos. Mas a J&F parece que não quer mais vender e as duas empresas estão brigando na Justiça. 

A imagem pode conter: 1 pessoa
Foto: Marcelo Chello/Lagartixa Diária, detalhe de Joesley sendo preso de rosário em punho, em setembro de 2017.