#NãoTemNoBR. 100 Bi de dólares à espera de Jesus.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Os mórmons têm tanta fé que para esperar a segunda vinda de Cristo à Terra resolveram que precisavam juntar um dinheirinho. Foram passando a sacolinha entre seus fiéis e em 22 anos acumularam nada mais nada menos do que 100 BILHÕES de dólares, e isso fora as fazendas e imóveis e shoppings, que dá mais uns bilhõezinhos.

Tixa, sua louca! Que história é essa? Fake News? Nem sei quanto é 100 bi de qualquer coisa, quem dirá de dólares.

Darling, 100 bi de dólares é igual a 400 bilhões de reais. Para você ter uma ideia, dá para comprar a Petrobras inteirinha com esse dinheiro. Sim, a Petrobras.

Mas obviamente que tem treta aí nessa história, né? A treta é que um denunciante anônimo, que administrou em algum momento essa dinheirama toda, resolveu contar ao governo americano o que acontecia na Igreja de Jesus Santos dos Últimos Dias, a tal da igreja mórmon americana.

O ex-gerente de investimentos que resolveu fazer a denúncia contou que os líderes mórmons investiam no mercado financeiro as doações excedentes em vez de usá-las para obras de caridade.

E essa graninha que sobra depois da igreja pagar as contas está na casa de 1 bi de dólares!!! Ao todo estima-se que a entidade arrecade, em dízimos, 7 bilhões de verdinhas por ano. 7 bi. 7 bi. Nossa, tão parecido com o que a Tixa arrecada.

No frigir dos ovos, o que está pegando é que a igreja deixou de pagar impostos. As regras da receita americana dizem que organizações sem fins lucrativos devem manter projetos de caridade proporcionais aos seus recursos financeiros.

Não parece ser o que acontece com os mórmons, né mesmo? Em uma palestra na universidade de Oxford, um membro sênior da igreja relatou que eram gastos cerca de 40 milhões de dólares anuais em projetos sociais, ou seja, tem caroço nesse angu.

O presidente dessa empresa de investimentos da igreja, chamada Ensign, relatou a interlocutores que esse acúmulo de fundos seria usado no caso da segunda vinda de Jesus Cristo. Aqui ó!!! Viu? Não foi eu que inventei isso? Caraca, Tixa.

Essa grana monstro coloca a igreja entre as empresas e instituições de caridade mais ricas dos EUA. Estamos falando de Microsoft, Apple e por aí vai. Foi muita sacolinha passada para chegar lá, hein?

Por ser desobrigada de revelar seu patrimônio publicamente, tudo fica aos olhos da fé daqueles que acreditam e contribuem para o enriquecimento da casa do Senhor. O denunciante ainda relata que os fiéis, muitas vezes, eram coagidos a continuarem com seus dízimos mesmo desempregados e passando necessidades. Ufa, ainda bem que isso #NãoTemNoBR, né não?

E aqui está o link da matéria original, darling.
https://www.washingtonpost.com/…/e3619bd2-2004-11ea-86f3-3b…

E se por um acaso você achou que é o momento de contribuir para a Lagartixa, os links estão aqui:

Via PagSeguro
www.lagartixadiaria.com.br/ajude

Via Catarse
www.catarse.me/lagartixadiaria