#NãoTemNoBR. Inimigos de Bolsonaro vencem na Argentina.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

O Kirchnerismo venceu as eleições presidenciais na Argentina, como já noticiam os jornais argentinos. Por uma vantagem menor do que a esperada, é verdade. Mas venceu. O novo presidente da Argentina é Alberto Fernandez, tem mais de 47% dos votos e liquidou a fatura no primeiro turno. Macri, o atual presidente, teve 40% dos votos. Já foram apuradas 83% das urnas.

Bolsonaro fez campanha ostensiva para Macri, ou melhor, contra Cristina Kirchner, que é a nova vice-presidente do país. O presidente brasileiro ameaçou até tirar a Argentina do Mercosul. Disse que a Argentina viraria Venezuela e que não podia se permitir a volta ao poder dos Kirchners. Agora é esperar para saber se as bravatas de Bolsonaro eram só bravatas. A confederação das indústrias já fez as contas e o rompimento com a Argentina pode fazer sumir 2,4 milhões de empregos no Brasil.

Tixa, será que ele vai fazer isso? Darling, duvidamos muito, né não? O presidente vai acabar recuando, como ele adora fazer e vai dizer que o Alberto é gente boa e que não é a Cristina. E pronto. Tixa, mas o Alberto fez um L de #lulalivre hoje nas redes. É verdade. Vai ser difícil para Bolsonaro mas…. Bolsonaro também falava que ia varrer a China do Brasil e na semana que passou esteve por lá dando uma lustradinha nos sapatos.