#perdeuorabo. A maior laranja é do DEM.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Claro que falar de candidatas laranjas no partido do presidente sempre chama mais atenção do que qualquer outro. Afinal não só ele é o presidente eleito, como foi eleito com o maior discurso anti-corrupção. Por isso as laranjas do PSL, agora ex-partido do presidente, viraram coqueluche, até porque tem até um ministro do governo federal denunciado pela prática.

Mas a história de candidatas mulheres laranjas em eleição é tão velha quanto a própria lei que obrigou os partidos a lançar pelo menos 30% de candidatas mulheres. Pois a Polícia Federal chegou à maior laranja das eleições de 2018 e ela é do DEM, o partido de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, de Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, e ACM Neto, prefeito de Salvador.

A policial militar Sonia de Fátima Silva Alves recebeu 240 mil reais do partido para sua campanha a deputada estadual no Acre e com todo esse dinheiro ela só conseguiu 6 votos. Foi o voto mais caro do país, segundo a Folha: 46,6 mil reais por voto.

Agora a Polícia Federal está dizendo que o dinheiro foi desviado para a campanha do deputado federal Alan Rick, que também é presidente do diretório estadual do DEM no Acre. A polícia está atrás dele e, por enquanto, só dele. Eles dizem, que apesar de ACM Neto ter assinado o repasse, são os diretórios regionais que administram o dinheiro.

Tixa, mas como o diretório nacional não sabe? É possível, darling. Afinal era eleição para governador, deputados, senadores e presidente. Muita gente para o diretório nacional administrar sozinho. Mas obviamente os partidos deviam eles mesmos desconfiar quando uma candidata recebe 240 mil e só consegue 6 votos, né?

#PP (para os perdidos). O desgaste da história das laranjas do PSL, que também levou à investigação do presidente do partido, Luciano Bivar, foi um dos motivos do racha que levaram à saída do presidente. No caso da investigação do ministro Marcelo Alvaro Antonio até Bolsonaro foi mencionado porque uma parte do dinheiro, ínfima é verdade, foi usada para fazer panfletos de sua candidatura a presidente.
#PP1: Desvio de dinheiro de candidatas mulheres que são usadas como laranjas é crime e sujeito à prisão e perda de mandato.
#PP2. O DEM recebeu do fundo partidário no ano passado cerca de 89 milhões de reais. Já o PSL, 9 milhões.