#perdeuorabo. Mais um governador recebe visita da PF

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Hoje foi o dia do governador do �Amazonas, Wilson Lima, receber a polícia federal na porta por conta da compra suspeita de respiradores. A empresa que intermediou a operação era especialista em comprar vinhos.

Antes de Wilson, Helder Barbalho, no Pará e Wilson Witzel, do Rio, receberam também a visitinha da PF por conta das compras da pandemia.

Lima não é desafeto de Bolsonaro como outros governadores, apesar de ter assinado uma cartinha dos governadores, em março, em crítica ao presidente quando Bolsonaro meio que acusou o governador da Bahia de ter matado o miliciano Adriano da Nóbrega, em operação policial. Já em abril, ele não assinou outra cartinha, que repudiava a participação de Bolsonaro nos atos contra o Supremo e o Congresso.

E a PF tá que tá. Nesta mesma operação que bateu à porta do governador, a PF prendeu a secretária de saúde do Estado. Detalhe: a secretária nem era secretária quando os respiradores foram comprados. Profissão de risco nestes dias: secretário de saúde.