#perdeuorabo. Procurador amigo, mas não do Moro.

A imagem pode conter: 8 pessoas, texto

Pega a pipoca que tem capítulo novo da novelinha geral da república hoje. O procurador amigo geral da república resolveu assim, do nada e como quem não quer nada, reabrir um inquérito que já estava arquivado e que investiga se um advogado, amigo de Moro, recebeu propina negociando acordos de delação que envolveriam o próprio ex-juiz.

Tixa do céu! Como assim? É darling, há alguns anos o advogado Rodrigo Tacla Duran, que atuava para a Odebrecht, denunciou que tinha pago US$ 5 milhões em propina para o advogado Carlos Zucolotto. Segundo Tacla Duran, Zucolotto prometeu um acordo de delação vantajoso na Lava Jato em Curitiba.

Zucolotto é, como disse a esposa de Moro no seu Insta, amigo de toda a vida. E inclusive foi sócio dela em um escritório de advocacia. Treta, darling. Em 2018, o Ministério Público arquivou o caso dizendo que não tinha nenhuma comprovação de crime. Só que agora o Augusto Aras resolveu reabrir a investigação. Claro que deve ter sido só coincidência o fato de Moro não ser mais ministro da Justiça e ter se tornado o inimigo número 1 de Bolsonaro.

Mas Moro mandou uma nota para a imprensa mesmo assim:
“Causa-me perplexidade e indignação que tal investigação, baseada em relato inverídico de suposto lavador profissional de dinheiro, e que já havia sido arquivada em 2018, tenha sido retomada e a ela dado seguimento pela atual gestão da Procuradoria-Geral da República logo após a minha saída, em 22/04/2020, do Governo do Presidente Jair Bolsonaro”.
______
#PP (para os perdidos). Vários podem ser os motivos para a reabertura do inquérito. Para Moro, é uma forma de pressioná-lo por conta das acusações contra Bolsonaro e que levou à investigação sobre interferência política na Polícia Federal.
#PP1. Outra leitura possível é que existam realmente novos fatos para a reabertura do inquérito e seria só uma coincidência que tenha sido reaberto agora.
#PP2. Outra interpretação poderia ser de que Aras reabriu o inquérito para dar este ar de que é imparcial e vai atrás do Moro e do presidente e de todo mundo. Isso claro, serviria, caso o procurador amigo resolva denunciar Bolsonaro por crimes.
#PP3. E certamente tem várias outras leituras, darling.